Segunda-feira, 02 de Março de 2009

Este lindo poema foi encontrado pelas nossas "Raparigas Curiosas" durante as suas pesquisas sobre D. Inês. Elas gostaram tanto que resolveram partilhá-lo connosco, não é verdade Joana, Mel e Teresa???

 

 

A linda Inês de manto

 

  

Teceram-lhe o manto

para ser de morta

assim como o pranto

se tece na roca

 

Assim como o trono

e como o espaldar

foi igual o modo

de a chorar

 

Se a morte trouxe

todo o veludo

no corte da roupa

no cinto justo

 

Também com o choro

lhe deram um estrado

um firmal de ouro

um corpo exumado

 

O vestido dado

Como a choravam

Era de brocado

Não era escarlata

 

Também de pranto

A vestiram toda

Era como um manto

Mais fino que a roupa

 

 

Fiama Hasse Pais Brandão, Barcas Novas - 1967

 



publicado por amaltinhadealcobaca às 15:19
Este blog foi criado no âmbito do Concurso Inês de Castro promovido pelo Plano Nacional de Leitura e pea fundação Inês de Castro.
...mais sobre nós!
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30
31


Arca dos Segredos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO